Cidades

PROBLEMA ANTIGO

Moradores voltam a enfrentar problemas por alagamentos no Canavieiras

17/04/2020 18h55 - Atualizado em 27/04/2020 11h12

Um cenário já comum voltou a revoltar moradores que residem no Setor Canavieiras, loteamento localizado na entrada de Pedro Afonso. As fortes chuvas dos últimos dias trouxeram, durante mais um ano, transtornos aos moradores após o alagamento de ruas e terrenos.

Com casas construídas próximas a uma lagoa, problemas com o escoamento das águas pluviais têm sido enfrentado por alguns residentes há mais de quatro anos, chegando a ser discutido e reivindicado na esfera jurídica.

A artesã Kelmária da Silva, 35 anos, em entrevista ao Portal CNN, disse que a rotina de ter a água quase invadindo a casa, devido as fortes chuvas, já e frequente e tem sido parte do dia a dia da família nos períodos chuvosos. “São mais de quatro anos reclamando e ninguém faz nada. Sempre o mesmo problema, teve anos que a água entrou dentro da minha casa e tivemos que sair. Já acionamos ate a Defesa Civil, mas nada foi solucionado”, relatou.

Conforme a moradora, que já chegou a ganhar na justiça, uma ação por danos materiais e morais, em janeiro deste ano, a empresa que administra o loteamento e a Prefeitura de Pedro Afonso, não deram uma posição sobre a solução dos problemas. “O loteamento coloca a culpa na prefeitura, a prefeitura no loteamento. Eu sei que venderam o lote e agora convivemos com esse problema que não tem solução. Fico em casa com os filhos e o meu esposo e hoje mesmo, teremos que pendurar os móveis caso a água volte a subir”, descreveu.

De quem é a responsabilidade?

Na manhã desta sexta-feira, 17, uma equipe da Prefeitura de Pedro Afonso esteve no local para avaliar a problemática, mas de acordo o secretário Extraordinário para Resolução de Problemáticas Pluviais, o engenheiro civil Vinnícius Santos Tavares, o município ainda não pode atuar na área. “O loteamento ainda está comercializando áreas. Desta forma é de total responsabilidade da administradora sanar o problema, já que a área relatada faz parte de uma lagoa e o terreno não foi preparado para receber as construções”, frisou ao lembrar que a área e privada.

A reportagem do Portal CNN tentou contato com os responsáveis pelo Loteamento Canavieiras, porém não obteve nenhuma resposta até o fechamento deste matéria. O espaço segue aberto para manifestações.