Poltica

EM GURUPI

Prefeitos pedem a ministro da Infraestrutura concluso da Transbananal, BR 235 e 010

18/10/2019 17h49

Prefeitos da região Sul do Tocantins participaram da audiência pública do Senado Federal realizada nesta sexta-feira, 18, em Gurupi, que tratou da construção do trecho da TO 0500 que corta a Ilha do Bananal e conecta a BR 242 em Mato Grosso. Representados pela Associação Tocantinense de Municípios (ATM), os prefeitos entregaram ofício ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, presente na audiência, que afirma o desejo dos gestores municipais pela construção da obra, bem como pela conclusão das BRs 235 e 010.

O ofício foi repassado pelo prefeito de Figueirópolis, Fernandes Martins, que representou a ATM no ato. “Nós prefeitos damos total apoio a construção da TO 0500 na confiança de que essa rodovia trará integração nacional e desenvolvimento para toda a região Norte do Brasil”, disse o prefeito. Já o anfitrião da audiência, o prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, destacou que a rodovia é importante não somente para o Mato Grosso e Tocantins, mas também para os estados da Bahia e Goiás, e para todo o Brasil. Laurez lembrou ainda que estrada “facilitará os trabalhos de combate aos incêndios que tanto afetam a Ilha do Bananal”.

BR 242

Apesar de ainda possuir um pequeno trecho a ser construído próximo do município de Taguatinga, na divisa com a Bahia, e um grande trecho no estado do Mato Grosso, a BR 242 encontra na Ilha do Bananal seu principal obstáculo de conclusão. Nesse espaço a rodovia é estadual (TO0500) e adentra terras pertencentes às comunidades indígenas que habitam a ilha. A audiência aproximou os governos e iniciativa privada interessada na rodovia com os representantes indígenas. “Ouvir as comunidades indígenas é um dos pontos mais importantes na construção dessa obra”, destacou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. O projeto da rodovia aponta que essas comunidades poderão cobrar pedágio dos transeuntes como forma de participação nos dividendos que a rodovia trará.

Caso os estudos de viabilidade econômica e social apontem benefícios e a obra seja feita dentro da ilha, a TO 0500 representará uma economia de mais de mil quilômetros de tráfego e ligará o Tocantins ao Mato Grosso, com a união entre os municípios de Formoso do Araguaia e São Félix do Araguaia (MT). Dentro da ilha a TO representa apenas 90km, mas será fundamental para o escoamento dos pólos de produção agrícola do país e, também, para ligar a BR 242. Caso a rodovia estadual seja construída e a federal seja concluída, haverá uma via de ligação entre os oceanos Atlântico e Pacífico, pois a BR 242 tem ligação direta com outras BRs tanto na Bahia, quanto em Matro Grosso.

A BR 242 começa em São Jorge na Bahia e finaliza em Sorrio, no Mato Grosso.

Benefícios

Os prefeitos de Formoso do Araguaia e Cariri do Tocantins explicam que a conclusão da BR 242 trará benefícios diretos aos Municípios. “Facilitará o acesso de comunidades isoladas com a cidade”, disse o prefeito de Formoso, Wagner da Gráfica. Formoso do Araguaia é o maior município do Tocantins em extensão territorial e possuí diversas comunidades em seu território. “Para nós a rodovia possibilitará o escoamento da produção de forma mais eficiente”, disse o prefeito de Cariri, Junior Marajó.

Demais BRs

No documento entregue ao Ministro, a ATM pede ainda a conclusão da BR 235, uma rodovia transversal brasileira que liga Aracaju, em Sergipe, ao Campo de Provas Brigadeiro Velloso em Novo Progresso, no Pará, fundamental para o escoamento da produção da grande fronteira agrícola do Brasil, o Matopiba, bem como para facilitar o turismo no Brasil. Por fim, pediram ainda a conclusão da BR 010, que liga Brasília(DF) à Belém (PA), passando pelo Tocantins.